Faculdade da Fundação Educacional Araçatuba - FAC-FEA
 

 
Araçatuba, 21 de agosto de 2009
 
C.E.E. autoriza o funcionamento do Curso de Matemática

       O Conselho Estadual de Educação, através da Portaria nº 250 de 20/08/2009 ( publicação no D.O.E. em 21/08/2009), autorizou o funcionamento do Curso de Licenciatura em Matemática da FAC-FEA a partir do ano letivo de 2009.

       O novo curso disponibilizará 90 vagas, sendo 40 no período diurno e 50 no período noturno, tendo uma carga horária total de 2.860 horas. O Projeto Pedagógico foi avaliado pelos especialistas do CEESP, Profs. Drs. José Carlos Gomes de Oliveira e José Luiz Corrêa Camargo, tendo a Instituição atendido a todas as medidas e indicações técnicas solicitadas pelo Conselho.

       O Curso de Licenciatura em Matemática tem como objetivos específicos:

- Capacitar os licenciados a exercerem as atividades docentes no ensino fundamental e médio na disciplina de Matemática, estimulando seus estudantes à oportunidade de comunicar suas idéias matemáticas, tornando-se capazes de coletar, organizar e analisar informações, resolvendo problemas e construindo argumentações lógicas;
- Capacitar os licenciados a desenvolverem pesquisas no âmbito do ensino da Matemática, colocando-se em permanente posição de crítica e de contribuição para o desenvolvimento global do aluno em seus aspectos emocional, social e intelectual;
- Capacitar os licenciados a colocarem-se frente ao conhecimento matemático em permanente atitude de atualização e aperfeiçoamento.

       Com a autorização de mais este curso, a FAC-FEA passa a oferecer 11 cursos a partir de 2010, sendo 7 a nível de graduação (Administração, Ciências Econômicas, Pedagogia, Psicologia, Licenciaturas em Psicologia, Ciências Biológicas e Matemática) e 4 em pós-graduação “lato sensu” (Administração Pública, Educação Especial Inclusiva, Psicopedagogia e Psicanálise), atestando a expansão da Instituição nas áreas de formação de docentes, já que é credenciada pelo I.S.E. (Instituto Superior de Educação) através do Parecer CEE nº 302/2006 de 21/06/2006.

Voltar à Página Principal
 
Site desenvolvido por Electram