Faculdade da Fundação Educacional Araçatuba - FAC-FEA
 

 
Araçatuba, 18 de maio de 2010
 
A FAC-FEA e a Luta Antimanicomial
 
18 de maio: Dia da Luta Antimanicomial

          Alunos do último ano do Curso de Psicologia da FAC-FEA promoveram nesta última semana diversas manifestações e apresentações referentes à Luta Antimanicomial, cuja data é comemorada no Brasil no dia 18 de maio, há mais de 20 anos. Os alunos, sempre com o devido apoio institucional da Coordenação e Direção Pedagógica, desde o ano de 2003, vêm participando ativamente dessa Luta. Vários professores e centenas de alunos ao longo desses 8 anos se envolveram em projetos, seminários, discussões temáticas, palestras,

oficinas realizadas diretamente com os portadores de transtornos mentais, TCCs, artigos, espaços e representações em FEA LIVRES e FEA FORUNS, discussão de filmes, encenações teatrais, etc. A  Luta Antimanicomial faz parte de um processo de transformação dos serviços psiquiátricos, derivado de uma série de eventos políticos nacionais e internacionais. Na sua origem, esse movimento está ligado à Reforma Sanitária Brasileira da qual resultou a criação do Sistema Único de Saúde - SUS. Como processo decorrente deste movimento, surgiu a Reforma Psiquiátrica, definida pela Lei 10.216 de 2001 (Lei Paulo Delgado) como diretriz de reformulação do modelo de Atenção à Saúde Mental, transferindo o foco do tratamento que se concentrava na instituição hospitalar, para uma Rede de Atenção Psicossocial, estruturada em unidades de serviços comunitários e abertos.

          A FAC-FEA, em todos os momentos dessa caminhada política, tem deixado claro que a meta nessa Luta Antimanicomial se divide em dois aspectos: 1- pelo fim do sistema asilar – hospitais psiquiátricos do modelo tradicional, com ênfase exclusiva no controle químico, por ser sua prática e metodologia um desrespeito à vida e à integridade do ser humano; 2- pela implantação de CAPSs, com metodologia positiva de promoção à vida, coordenados por profissionais interessados em saúde mental coletiva – em forma de conselho, com ocupação diária da pessoa enferma em atividades que não apenas ocupe as horas do seu dia mas que possa despertá-la para um novo modo de ver e de sentir o mundo. Alguns passos ja foram dados, mas ainda estamos distantes de uma sociedade mais justa e da seriedade que requer a questão da diferença.

Texto: Prof. Ms. Claudemir Gomes - FAC-FEA

Veja fotos das atividades promovidas pelos alunos
do Curso de Psicologia da FAC-FEA
lembrando o Dia da Luta Antimanicomial:

Clique nas imagens para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Voltar à Página Principal
Site desenvolvido por Electram